MINISTRO EXTRAORDINÁRIO DA EUCARISTIA  

 Ser Ministro Extraordinário da Eucaristia não é um privilégio...É um serviço...Um Ministério!


O MinistérioSímbolo dos ministros Extraordinário da Eucaristia foi instituído em 30/04/69 com a Instrução Fidei Custos da Sagrada Congregação dos Sacramentos e confirmada em 1973 pela Instrução Imensae Charitatis da mesma congregação e pelo Motu Próprio de Paulo VI Ministeria Quaedam (15/8/1972) com o qual instituía o Ministério de Leitor e Acólito, e segundo este documento uma das atribuições do acólito é distribuir, como ministro extraordinário a Sagrada Comunhão, também prevista no Código de Direito Canônico da Igreja em seu Artº 910, § 2º, portanto o ministério passa a ser exercido oficialmente a partir do ano de 1973.
É um serviço exercido por pessoas da comunidade paroquial (leigos) indicadas pela própria e referendada pelo padre e, que prestam serviços auxiliando ao padre nas tarefas do altar e nas celebrações principalmente na distribuição da Eucaristia nas missas e para pessoas enfermas que estão impossibilitadas de virem à Igreja.
Para exercer o Ministério, os escolhidos passam por uma fase preparatória a fim de tomarem conhecimento da real importância de seu trabalho especialmente quanto à Sagrada Eucaristia e,em seguida são provisionados (documento em que o bispo concede faculdades para o exercício do ministério) pela Cúria Diocesana na pessoa do Bispo e do padre chanceler pelo período de 1 anos. O Ministério será exercido por 3 anos em nossa paróquia, sendo que a cada ano é expedida a provisão podendo inclusive mediante a apresentação deste documento distribuir a comunhão em outras paróquias. Os ministros são inseridosno ministério através de um rito especifico geralmente na missa de Corpus Christis, no qual recebem a vestes litúrgicas próprias para a função e diante de toda comunidade manifestam o seu compromisso para com o ministério através do seu sim, quando interrogado se querem assumir o encargo que eles é confiado de apresentar a teus irmãos o Corpo do Senhor, para serviço e edificação da Igreja; se querem viver mais intensamente do mesmo Pão da Vida e conformar a vossas vidas ao sacrifício de Cristo; e se querem dedicar todo cuidado e reverência em administrar e distribuir a Eucaristia, tornando-se a partir deste momento, Ministros Extraordinário da Eucaristia.
Atualmente a Paróquia Bom Jesus do Bom Fim de Pilar do Sul, conta com 82(Oitenta e Dois) ministros, sendo três designados para exercer também o Ministério das Exéquias.
Distribuídos nas comunidades urbanas e rurais. tem como objetivo auxiliar o sacerdote nas celebrações litúrgicas.
As principais atividades são: preparar o altar; distribuir a Eucaristia nas celebrações; a enfermos e idosos, acolher as pessoas, partilhar a Palavra na ausência do sacerdote, cuidar dos objetos sagrados, inclusive do altar e muitas outras. Na zona urbana exercem o ministério de auxiliar o padre através de uma escala previamente montada e aprovada pelo padre de forma que atenda a todas as necessidades; e na zona rural além de auxiliar na missa mensal também fazem a Celebração da Palavra com distribuição da Sagrada Eucaristia com dias e horas previamente estabelecidos de comum acordo com a comunidade local.
Para o bom andamento e crescimento espiritual dos ministros mensalmente realiza-se uma reunião toda 2ª quarta-feira, com a finalidade de refletir sobre o ministério no seu todo, sendo uma oportunidade de propor e buscar melhorias do nosso serviço.
Os primeiros ministros extraordinário da Eucaristia foram 5 irmãs religiosas que receberão da mão do Sr. Bispo a provisão.
No dia 23 de Maio de 1976, Dom José Melhado Campos, deu a investidura aos primeiros ministros extraodinários da Eucaristia: Foram eles: Benedito de Paula Rosa, José de Paula Filho, Maria Rodrigues Cordeiro, Iracema de Jesus Batista e José Luiz Correia Duarte.
ALGUMAS ORIENTAÇÕES:
Ao chegar na Igreja, o ministro deve dirigir-se à Capela do Santíssimo Sacramento. Aí, deve fazer uma genuflexão e permanecer em oração por alguns instantes, numa conversa com Jesus Cristo. Só então ele deverá dirigir-se à sacristia, para iniciar as atividades para a celebração.
Do Ministro exigem-se piedade, postura, respeito para com os ministérios, respeito para com o sacerdote, respeito e atenção para com os fiéis da assembleia, respeito para com o templo e que chegue, pelo menos, uma hora antes da Celebração.
O ministro, basicamente, deve conhecer:
- A santa missa, com todas as suas partes;
- Os lugares na Igreja;
- Os livros sagrados;
- Os utensílios utilizados na celebração;
- As vestes litúrgicas (os paramentos).

 

ORAÇÃO

SENHOR, a igreja me confiou o ministério da Eucaristia,
Constitui-me servidor da comunidade, em assembléia litúrgica,
Que compartilha a mesa fraternal da comunhão,
Na consolação dos enfermos, anciãos e impedidos
Para que se fortaleçam com o pão da vida.
Eu sei senhor, que é,em primeiro lugar, um serviço.
Porém, intimamente, o descubro como uma honra;
Por meu intermédio, através de minhas mãos,
Faço possível a comum união de meus irmãos contigo,
No Sacramento de teu Corpo e Sangue.
Por isso, Senhor, te consagro
Meus lábios que te anunciam, minhas mãos que te entregam;
Te consagro meu ser, meu corpo e coração
Para ser tua testemunha leal.
Não quero, Senhor, que minha vida seja um obstáculo
Entre meus irmãos e teu ministério.
Quero que seja uma ponte, quero ser como duas mãos estendidas...
Peço tua ajuda, de modo que eu seja um cristão de verdade,
Um cristão ansioso de tua palavra,
Uma pessoa de reflexão;
Um contemplativo de teus mistérios;
Um celebrante feliz de teu sacramentos
E um servidor humilde de todos os meus irmãos.
Que quando eu disser: “Corpo de Cristo”,
Eu desapareça e vejam o teu rosto.
AMÉM.

Paróquia Bom Jesus do Bom Fim - Diocese de Itapetininga - Pilar do Sul - SP